Decolonizando o pós-colonial? Patrimônios em disputa

ECHOES Congresso Internacional

14 a 16 de abril de 2021
Sítio Arqueológico do Cais do Valongo, Rio de Janeiro © Oscar Liberal.

For English press here

Lugar
O Congresso faz parte do projeto ECHOES – European Colonial Heritage Modalities in Entangled Cities (Horizon 2020), que a Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro integra como parceira do Centro de Estudos Sociais da Universidade de Coimbra e ocorrerá de modo totalmente virtual. Veja: https://ic-echoes-2021.eventqualia.net/en/home/

Dadas
14 de Abril 2021 – 16 de Abril 2021

Participação
Gratuita mediante inscrições

Keynote speakers
● Boaventura de Sousa Santos
● Sueli Carneiro (TBC)

Invited speakers
● Aline Montenegro
● Alissandra Cummins
● Ana Lira
● Carla Fernandes
● Mário Macilau
● Mônica Lima
● Rosana Paulino (TBC)
● Thais Alvarenga

ECHOES speakers
● Britta Timm Knudsen
● Elizabeth Buettner
● Elvan Zabunyan
● Jan Ifversen
● Joanna Wawrzyniakj
● John Oldfield
● Lorena Sancho Querol
● Márcia Chuva
● Paulo Peixoto

Visita técnica virtual
Com Cláudio Honorato: Cais do Valongo / Pedra do Sal / Instituto dos Pretos Novos

Performance de poesia
Slam das Minas

Objectivos

Com a pergunta Decolonizando o pós-colonial? espera-se provocar o debate em torno de questões sensíveis sobre os legados coloniais em contextos pós-coloniais, seja ele na Europa ou em áreas historicamente colonizadas. Serão discutidas as práticas e materialidades de tais legados, os processos de patrimonialização e atribuição de valores, seus usos e apropriações em escalas locais e globais.

Neste congresso, o projeto ECHOES debruça-se sobre os seguintes temas e consequentes desafios:

A pluralidade desses legados e suas reinvenções por grupos diversificados social, étnica e culturalmente, com o intuito de evidenciar e problematizar processos de invisibilização e silenciamentos;

As formas, linguagens e estratégias promovidas por processos de descolonização de patrimônios coloniais que têm levado à conquista de direitos, reparações e emancipações;

Os patrimônios em disputa e as guerras de memórias que envolvem diferentes agentes e agências, e apresentam-se em diferentes escalas, ritmos e tempos.

Duas noções são chave nesse debate: patrimônio como um conceito-ação ancorado na História; decolonialidade como prática, isto é, como atitude cujo movimento requer a compreensão de formas alternativas de produzir e validar conhecimentos. São assim apresentados olhares e saberes de naturezas variadas – forjados nos movimentos sociais, em ativismos e na ciência – capazes de produzir conhecimentos e colaborar com processos de patrimonialização decoloniais. Busca-se, acima de tudo, analisar as múltiplas formas através das quais as práticas decoloniais podem construir pontes e confrontar os racismos e os preconceitos subjacentes ao legado colonial presente.

No Brasil, o legado colonial – que é também presença – reafirma-se em diversos momentos desde a independência do país em 1822, passando pela abolição da escravidão em 1888. Seus efeitos perduram ainda hoje na forma de um racismo estrutural. O Rio de Janeiro, que sedia este evento, e Lisboa são cidades portuárias entrelaçadas pela história da difícil e recorrentemente silenciada herança do tráfico de africanos/as escravizados/as. É objetivo deste Congresso debater alguns dos confrontos e dilemas coloniais que circunscrevem estas e outras realidades analisadas no âmbito do projeto ECHOES e perceber como dialogam com esses patrimônios e memórias em movimento.

Financiado pela União Europeia (European Union’s Horizon 2020 research and innovation programme, grant agreement Nº 770248), o projeto ECHOES envolve seis universidades europeias e uma universidade brasileira, uma chinesa e uma sul africana, que agregam um grupo interdisciplinar de investigadores/as, que estarão presentes nas mesas redondas do Congresso. Dentre as Universidades participantes estão a Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro – Unirio – com a parceria do Museu Histórico Nacional, associada ao Centro de Estudos Sociais da Universidade de Coimbra, CES-UC , organizadoras deste evento.

O congresso contará com conferências, sessões especiais e mesas redondas, que abordarão territorialidades e temáticas diversificadas, tais como: Museus e Práticas Decoloniais; Cidades, Patrimonialização e Descolonização; Cidadania e Movimentos Sociais e Artísticos; Diplomacia Científica e Patrimônio Colonial; e Políticas Públicas de Patrimônio Decoloniais.

Para mais informações, programa e registro:

https://ic-echoes-2021.eventqualia.net/en/home/

Contato

congress@eventqualia.net